Mega promoção de Natal – T2 em Lisboa por 150 mil €

sala_009

Aproveitando a ocasião, estamos a baixar o preço da nossa casa, um T2 no centro de Lisboa, para 150 mil €. Se estiverem interessados, podem consultar mais informações e muitas fotos (mais de 100) em http://t2lisboa.lisbonlab.com.

Se quiserem ajudem-nos a promover a venda da nossa casa, divulgando-a no Twitter e/ou no Facebook, e recebam uma prenda extra, caso o futuro comprador tenha vindo de uma recomendação vossa.

Plano de Marketing para Alfama

AlfamaEm 2005, no âmbito da cadeira de Gestão e Marketing, do Mestrado em Ciências da Comunicação, variante Comunicação, Organização e Novas Tecnologias, foi-nos solicitado a elaboração de um Plano de Marketing, sobre um produto ou serviço à nossa escolha.

Ao contrário do que seria normal e mais simples, optei por não fazer um plano de marketing sobre um produto ou serviço, mas sim sobre um bairro de Lisboa – Alfama.

 

Caso estejam interessados, poderão consultar este documento na íntegra, no Scribd, em http://www.scribd.com/doc/11363028/Plano-de-Marketing-Alfama-HugoNS e sintam-se à vontade, para deixar as vossas opiniões, sugestões, comentários, críticas, aqui ou na página do Scribd.

Entretanto, só para vos criar alguma curiosidade eis a introdução do Plano de Marketing Alfama, 2005-2007:

O presente Plano de Marketing pretende ser um instrumento estratégico para revitalizar um dos mais tradicionais bairros históricos de Lisboa – Alfama, entre 2005-2007.

Antes de mais é necessário reforçar a aposta na reabilitação e requalificação urbana e na sua promoção, nomeadamente através de acções para a angariação de patrocinadores para a concretização das inúmeras obras necessárias, complementando o esforço que tem vindo a ser desenvolvido pela autarquia lisboeta. Só desta forma será possível diminuir drasticamente a percentagem de edifícios com grandes necessidades de reparação ou muito degradados existentes em Alfama, que de acordo com os Censos 2001, ultrapassava os 25%.

De seguida é importante investir no repovoamento e rejuvenescimento da população residente de Alfama, através do desenvolvimento de um conjunto de acções que visem cativar jovens, actualmente residentes em Lisboa ou na periferia, que trabalhem ou estudem na capital, que pretendam adquirir a sua primeira casa.

No entanto, a par deste 2 vectores é imprescindível valorizar a imagem de Alfama, enquanto bairro histórico, típico alfacinha, com as suas ruelas íngremes e as suas inúmeras escadinhas. É imprescindível transmitir aos jovens que procuram a sua primeira casa, quer seja para comprar ou arrendar, que Alfama é um bairro onde sabe bem viver, onde se respira a história da capital, onde se sente a alma de Lisboa.

Agosto em Lisboa

Ao contrário do que costuma ser habitual, ao nível profissional, “Silly Season” foi algo que não existiu no mês de Agosto, pelo contrário. Como podem eventualmente ter reparado pela minha total ausência neste espaço durante mais de um mês, Agosto foi um mês bastante preenchido quer na Wingman, elaboração de propostas comerciais e desenvolvimento de alguns projectos, que como é habitual são sempre para ontem, quer em termos de projectos pessoais, uma vez que tive a concluir o desenvolvimento de um template avançado de WordPress para um amigo (logo que seja possível dar-vos-ei mais informação sobre este projecto, do qual tenho alguma esperança venha a ser uma iniciativa de sucesso).

Mesmo assim, consegui desfrutar do melhor que Lisboa tem no mês de Agosto. Tal com o Pedro Rebelo, também a minha família optou por viver em Lisboa. E um dos melhores meses para viver em Lisboa é mesmo Agosto. Enquanto pudermos, não faremos férias em Agosto. Além de ser mais barato fazer férias na 1.ª quinzena de Julho ou em Setembro, passear em Lisboa em Agosto é excelente. Com excepção da invasão espanhola a maioria dos locais que habitualmente frequentamos passam a estar vazios e inclusive estacionar na rua passa a ser uma coisa simples, independentemente da hora do dia.

Este ano, nos fins de semana de Agosto conseguimos conhecer alguns espaços novos, como:

  • o espaço “A ler devagar” na Fábrica Braço de Prata, que para quem não conhece é um espaço que devem conhecer. Constituído por várias salas cheias de livros dá-nos vontade de ficar durante horas, na conversa ou simplesmente a ler. Parece-me um espaço excelente para tertúlias e pequenos debates sobre os mais diversos temas;
  • o Jardim botánico de Lisboa, que me desiludiu bastante. Não me parece fazer sentido ter que pagar por um espaço que não está decentemente conservado e que poderia ser um ex-libris da cidade, caso fosse bem aproveitado. Uma vez que sei que não deve haver dinheiro para fazer a manutenção que este espaço necessita, acho que preferia uma de 2 alternativas: a) fosse gratuito e minimamente conservado, por exemplo passando a sua conservação para a CMLisboa, ou b) fosse pago, mas com um valor decente que fosse suficiente para manter o jardim impecável, que justificasse o seu preço de entrada.

Por outro lado, conseguimos revisitar alguns espaços que são bastante do nosso agrado:

  • A pizzaria Casanova, junto a Santa Apolónia, restaurante no qual vamos no mínimo 2 a 3 vezes todos os verões e que para mim tem provavelmente a melhor Pizza Calzone do país;
  • O Oceanário de Lisboa ( no ano em que passam 10 anos sobre a Expo98). Para mim o oceanário é daqueles locais, em que eu acho que nunca se foi demais. É sempre um prazer passear pelo oceanário e deliciarmo-nos com toda aquela vida animal sub-aquática e não só. Sendo que desta vez foi a 1.ª ida da minha filha (de quase 9 meses) ao oceanário. Ao contrário do que possam pensar, acho que ela gostou bastante, dado a atenção que ela dava ao movimento dos peixes, sobretudo aos maiores, tubarões, raias e atuns.

Por último, mas não menos importante, pelo contrário, os nossos domingos de Agosto terminaram todos no Parque Eduardo VII, no Pleno Out Jazz, a ouvir algum do melhor jazz que se faz em Portugal, sentados na relva ou num puff da Pleno. Por exemplo no último domingo foi a vez do Carlos Bica, que não deixou os seus créditos por mãos alheias. Em Setembro há mais, mas desta vez no Jardim da Estrela.

Entretanto na Internet, muita coisa importante aconteceu, como a divulgação dos vídeos de conceito do Aurora, pela Adaptive Path, o Ubiquity ou o Google Chrome, entre muitas outras coisas que os meus colegas do Prt.Sc foram dado nota.

Para o ano há mais Agosto, por agora ficamos com Setembro, no qual espero conseguir escrever com mais frequência. Pelo sim, pelo não, no entretanto para notas mais imediatas podem ir acompanhando a minha conta no Twitterhttp://twitter.com/hugons.

Até já.

Foto da autoria de: McPig