Smart ForTwo vendido

Smart ForTwo - vendido

Ao fim de um período de quase 3 meses, o meu Smart ForTwo “Apple” mudou finalmente de mãos. Felizmente, é por um bom motivo.

Ao contrário do que gostaria, o comprador do carro, não veio através de nenhum banner publicado em diversos blogues portugueses, mas directamente para a página smart.lisbonlab.com, através do anúncio publicado num site de classificados, se não estou em erro.

Mesmo assim, gostaria de agradecer a todos os bloggers que publicaram o banner nos seus espaços. Apesar de terem existido alguns contactos, que tinham como referência blogues de outros autores, estes contactos não acabaram por se concretizar.

Porém foi uma experiência interessante, sobre a qual espero poder reflectir com mais tempo, aqui nestes espaço um dia destes, quando voltar a conseguir escrever mais periodicamente.

Este blog não está morto

Macbook

Em resposta ao post do Ricardo Bernardo, “Os blogues morreram?“, publicado no seu Zone41 é meu dever informar que este blog também não está morto, simplesmente não tenho tido o tempo livre necessário para o actualizar devido às recentes mudanças na minha vida. Mais pormenores e detalhes sobre as minhas últimas semanas no próximo post.

Fotografia da autoria de Lucie Saint-Clair

Vendo Smart ForTwo РWidget Рactualiza̤̣o

Smart ForTwo para Venda

Gostaria de informar as pessoas que colocaram, nos seus blogues ou sites, o widget da venda do meu Smart ForTwo, que apesar de já terem existido alguns contactos, a venda ainda não se concretizou, motivo pelo qual me vejo obrigado a reduzir o valor pretendido pelo Smart, para 7 450 €, passando a vossa comissão de 3 % para 223,5 €.

Uma vez mais, obrigado pela vossa colaboração.

Google Docs reforçado com apresentações

A funcionalidade para criar apresentações online, no serviço Google Docs, foi finalmente lançada, confirmando os rumores existentes na Web há muito tempo.

Presentations @ Google Docs

Numa análise rápida parece-me ter as funcionalidades básica, necessárias para a criação de apresentações simples. Inclusive é possível exibir online a apresentação, para uma vasta audiência, de uma forma totalmente gratuita.

Não me parece capaz de substituir o PowerPoint ou, principalmente, o Keynote, mas parece-me algo a ter em conta.

Já agora, para quando o relançamento do Jotspot?

Livro “original” sobre a Web 2.0

Na pesquisa para a minha dissertação de mestrado, acabei de encontrar um “livro” bastante original sobre a Web 2.0 da autoria de Edward Yourdon. Quer dizer, na verdade, na verdade é mais um e-book, que está disponível para download gratuitamente.

Mas a originalidade, como é normal, não é o facto de ser um e-book, ou estar disponível para download gratuitamente, mas sim o facto de o livro ser constituído totalmente por mapas mentais, como podem ver, pelo exemplo, na imagem seguinte.

Mapa mental do livro Web 2.0

Há alguns anos que, graças a um amigo meu que dá formação sobre a aplicação Mind Manager, utilizo mapas mentais para organizar informação, quer a nível académico, como a nível profissional, pelo que acho este e-book, uma excelente ideia, ao reunir de uma forma organizada as principais ideias sobre a Web 2.0.

Quem sabe se no futuro, esta forma de apresentação de informação não poderá vir a ter um importante papel na (r)evolução da forma como a informação nos é disponibilizada, mas isto fica para outro post.

Auto SAPO: suporte precisa-se.

Auto SAPO

Como é de conhecimento público, desde o início de Agosto que ando a tentar vender o meu Smart ForTwo.

Como é normal nestas situações, para além de ter criado uma página específica para esta venda, inseri o carro no jornal Ocasião e noutros sites de venda de automóveis, como o Auto SAPO, do qual tinha uma excelente impressão, até conhecer o back office.

Avançando, no dia 21 tive necessidade de esclarecer uma dúvida com o suporte do Auto SAPO. À falta de melhor contactei-os através do formulário “Fale connosco“, que por sinal acho muito fraco. Acho que para aquilo, seria preferível terem um endereço de email.

Como, passado uma semana, não tinha obtido nenhuma resposta, voltei a contactá-los, não só pelo formulário de contacto, mas também por email, para o endereço que está no rodapé da página do Auto SAPO. Por incrível que pareça, até ao momento continuo sem qualquer resposta.

Assim vai o suporte, num serviço prestado pelo maior portal português.

Definições da Web 2.0

Uma das secções da dissertação de Mestrado que estou a escrever é sobre a nova Web, na qual abordo sucintamente a Web 2.0, a Web Social, a Web Semântica e a Web 3.0.

No que diz respeito à Web 2.0, este é claramente um trabalho inglório, uma vez que não existe uma definição consensual. De entre as muitas definições existentes para a Web 2.0 (e acreditem, que quando digo muitas, não estou a exagerar), estou totalmente de acordo com o João Pedro Pereira e com o Paulo Querido, uma das melhores definições é a proposta por James Snell, publicada em Maio de 2005:

A friend of mine asked me today what all the recent talk about “Web 2.0” was about. Knowing that he was familiar with linux, my response was “chmod 777 web”. He understood.

De acordo com James Snell a Web 2.0, é a chmod 777 Web, numa metáfora ao facto do comando chmod 777, em sistemas Unix, permitir que um utilizador possa ter permissões de leitura, escrita e execução de um ficheiro ou directoria. Ou seja, na Web 2.0, um utilizador pode ler uma entrada da Wikipedia ou uma notícia publicada no jornal El País (read), pode escrever uma entrada na Wikipedia, ou um comentário a uma notícia do semanário Expresso no seu blogue (write) ou pode mesmo criar a sua própria wiki ou um documento no Google Docs (execute).

E para si, qual é a melhor definição para a Web 2.0, existente por ai?