A importância de uma boa “customer experience”

Customer experience is

Assim de repente não é fácil apresentar uma definição para “Customer Experience“, no entanto penso que estamos de acordo que todas as empresas deveriam aplicar-se ao máximo para oferecerem a melhor experiência possível aos seus clientes.

Recentemente, a revista Fast Company publicou um excelente um artigo sobre como providenciar uma excelente experiência aos seus consumidores, através de 6 disciplinas complementares. O artigo, cuja leitura recomendo vivamente, intitula-se “The 6 Disciplines Behind Consistently Great Customer Experiences“.

Para mim, uma das passagens mais importantes no artigo reforça a ideia de que temos que comunicar com os nossos clientes de acordo com a sua especificidade. Ou seja, não podemos tratar todas as pessoas da mesma forma, porque nem  todas tem a mesma informação, o mesmo contexto, as mesmas necessidades.

“When Geek Squad, the U.S.-based computer services company, interacts with its customers, it deals with them differently, depending on which customer archetype they correspond to.”

 

Recursos para projectos “Responsive”

Palantir - Breakpoints
Breakpoints do site Palantir.net, presente no site mediaqueri.es

Nos últimos 14 meses, parte das minhas responsabilidades na ZON Multimédia têm consistido em criar mockups em HTML/CSS/JS (sobretudo usando JQuery), para diversos portais sobretudo internos, que posteriormente as equipas de desenvolvimento integravam na respectiva solução.

Para além de termos começado a desenvolver todos os nossos projectos em HTML5, nalguns portais (sobre os quais espero poder falar mais detalhadamente em breve) foi tomada a decisão de seguir uma abordagem “Responsive“, de forma a que o interface destes portais se ajuste de uma forma inteligente ao ecrãs em que está a ser visualizado.

Porém, em portais mais complexos a utilização da abordagem “Responsive Web Design (RWD)” traduz-se no aparecimento de alguns problemas de difícil resolução. Algumas das dificuldades mais comuns na utilização desta abordagem estão relacionados com menus de navegação com vários níveis, utilização de imagens (evitando que o utilizador num telemóvel tenha que fazer download de uma imagem que não precisa), formulários complexos e tabelas com várias colunas, entre outros.

Felizmente, em situações mais complexas, através uma pesquisa pela net vai sendo possível encontrar soluções para os nossos problemas, utilizadas por outras pessoas, em situações bastante semelhantes.

Para facilitar esta partilha de conhecimento, Brad Frost (um dos developers que tenho seguido mais de perto, sobre RWD) criou recentemente o site “This is Responsive“, no qual é possível ter acesso a diversos recursos e notícias sobre a abordagem “Responsive” e ainda um banco de padrões para projectos “Responsive“. Definitivamente um importante site a não perder se andarem a trabalhar em projectos “Responsive“.