A (in)segurança na Luz

Como todos sabem, na 5 feira, o Benfica ganhou ao Nápoles, por 2 a 0, num jogo que se realizou no Estádio da Luz.

Uma das situações do jogo mais comentadas foi o lançamento de vários petardos para o relvado, por elementos da claque dos No Name Boys.

Perante esta situação, a maioria das pessoas questiona porque é que aqueles senhores não são devidamente revistados à entrada para evitar potenciais situações de perigo para os jogadores e restante público.

Pessoalmente estou totalmente de acordo, mas eu já ficava contente se revistassem as mochilas das pessoas à entrada, o que não aconteceu neste jogo. Por exemplo, o amigo com quem fui ver o jogo tinha uma mochila, que em nenhum dos pontos de controlo foi revistada. Acho que é motivo para perguntar, como é possível garantir a segurança das pessoas, quando as pessoas podem levar o que quiserem nas mochilas, sem ser no mínimo revistadas?

  • http://fivezeroone.wordpress.com Strone

    o que os NN usam no jogo são “TOCHAS” e não “PETARDOS” nem “VERY LIGHTS”.. existem diferenças entre as coisas..

    e isso sempre da um encanto especial aos jogos.. não sou do slb.. mas admiro a posição dos NN.. estão em alta.. os verdadeiros benfiquistas.. são eles que criam o verdadeiro inferno da luz..

  • http://www.111graus.com Edgar Costa

    Aconteceu-me o mesmo no jogo do Benfica-Sporting. Não fui revistado na entrada e provavelmente só a claque do Sporting é que teve revista.

    Não concordo é com o facto de sermos revistados, tem de existir senso comum e respeito. Prefiro que sejam tomadas medidas mais exigentes, afinal existe vigilância no estádio. Quem usar pirotecnia que pague uma coima avultada e fique proibido de entrar no estádio durante vários meses. Tenho a certeza que as coisas mudavam bastante…

    O inferno da luz é suficiente com bandeiras e gritos!