Os blogues e o jornalismo

Há duas semanas podemos assistir a um debate, no “Clube dos Jornalistas”, sobre a relação entre jornalismo, jornalistas e blogues, no qual esteve presente Rogério Santos, autor do Indústrias Culturais, António Granado, autor do Ponto Media e João Alferes Gonçalves. Na altura não me pronunciei sobre este debate, nem sobre a discussão que se seguiu na blogosfera. Por incrível que pareça acho esta discussão sem conteúdo ou qualquer sentido, logo à partida. No entanto, face aos últimos desenvolvimentos desta discussão, irei tentar expressar a minha opinião de uma forma sucinta.

1. É claro que estou totalmente de acordo quando João Alferes Gonçalves afirma que as batedeiras eléctricas (os blogues) não são sumo de frutas (jornalismo), tal como, para mim, os espremedores de laranjas (jornais) também o não são. Tal como afirma muito perspicazmente Carla Martins no site do Clube dos Jornalistas no artigo "Jornalismo, jornalistas e blogosfera", disponível no link http://www.clubedejornalistas.pt/DesktopDefault.aspx?tabid=487 (via Jornalismo e Comunicação – http://webjornal.blogspot.com/2005/11/jornalismo-e-blogosfera.html)

«Isso seria confundir o “contentor”, o suporte de publicação, com aquilo que nele se publica, o “conteúdo”».

2. Mas qual o verdadeiro motivo desta discussão, desta “dúvida existencialista”? Ao contrário do possa parecer à esmagadora maioria das pessoas que não acompanhem com frequência a blogosfera nacional, são muito raros (para não dizer inexistentes) os casos de blogues portugueses que afirmem fazer jornalismo. Será por isso que, jornalistas ou blogueiros, que têm como actividade o jornalismo, são os que mais se preocupam em delimitar a diferença entre o jornalismo e os conteúdos publicados nos blogues?

3. Tal como a Mónica André e o Pedro Custódio defendem, actualmente os blogues são o que as pessoas quiserem fazer deles, tanto podem ser um local de desabafos íntimos, um portfólio electrónico, um álbum de viagens ou o local onde um qualquer cidadão de uma pequena cidade do interior, pode publicar as notícias do seu concelho. Não poderão os conteúdos de um blogue deste tipo ser considerado jornalismo? Mas afinal o que é o jornalismo ou mesmo um jornalista? Será que todos os jornalistas cumprem os requisitos referidos no Estatuto do Jornalista? Ou ainda, será que todas as pessoas que fazem jornalismo nos orgãos de comunicação social, são jornalistas?

Para aqueles que vêem na blogosfera um local de liberdade de expressão, com mais vantagens do que desvantagens, este debate é redutor, e em nada favorece a blogosfera portuguesa, que cada vez mais é visto como um local de expressão de algumas figuras públicas, como Pacheco Pereira e outros tantos “maluquinhos” por computadores. Tal como já disse uma vez em relação à blogosfera política, existe muito mais blogosfera em Portugal do que a blogosfera jornalística (se é que esta existe em Portugal).

Por último e para vossa reflexão, devo dizer que mesmo pensando que os conteúdos dos blogues não devem ser considerados jornalismo, desde que acompanho diariamente no meu agregador de conteúdos mais de 50 blogues, sinto-me muito mais informado nas minhas áreas de interesse.

JornalistasJornalismoBloguesBlogosfera

  • Sérgio Nunes

    Apenas para “survey”, qual o agregador que usas?

  • http://www.atrium.weblog.com.pt luis santos

    Hugo,
    Inteiramente de acordo. A blogosfera é muito mais. Mas, para alguns, parece que já é muito demais…e será por isso que o tema tem tanta persistência nos debates.
    abraço,

  • http://www.lisbonlab.com HNS

    Caro Sérgio
    Depois de várias experiências, acabei por voltar a um dos primeiros agregadores de conteúdos que experimentei, a versão online do Newsgator.

  • Pingback: homeowners insurance