Onyx ataca mercado da Siebel

Na sequência da compra da PeopleSoft e da Siebel por parte da Oracle, a Onyx, fornecedor de software de CRM, lançou uma estratégia comercial inovadora para angariação de novos clientes. Com base na incerteza que muitas vezes se instala nos clientes de plataformas aplicacionais adquiridas por novas empresas, como neste caso, a Onyx oferece créditos de assistência técnica a todos os clientes Siebel e PeopleSoft interessados em migrar destas plataformas para a sua plataforma. De acordo com este post, esta iniciativa inovadora já está a ter sucesso na Ásia.
PeopleSoftSiebelOracleOnyxCRM

“Blogs – a global conversation”

Nos últimos dias, na sequência de algumas leituras no meu agregador de RSS, andava a reflectir sobre os milhões de blogues existentes em todo o mundo, constituírem uma conversa global e que este podia ser um excelente ponto de partida para a minha tese de mestrado. Infelizmente, parece que este tema já foi abordado, a avaliar pelo título da tese de James Torio – “Blogs – a global conversation“. Pois bem, resta-me ler com toda a atenção esta tese que o autor disponibiliza no seu blogue aqui e compreender o seu ângulo de estudo.
Informação via Atrium.
blogsbloguesweblogstese

Blogues Políticos – Reflexão

Na sequência do 2.º encontro de Weblogs e do post “Blog Mania” in PC Mais – critica”, gostaria de reafirmar que não acredito que a blogosfera portuguesa se possa resumir à blogosfera política, ou que a primeira seja dominada pelos blogues políticos. Julgo que, na realidade esta esfera da blogosfera trouxe alguma visibilidade e mediatismo à blogosfera portuguesa, no entanto, apesar de neste momento não ter dados concretos para sustentar esta posição, acredito que, actualmente, os blogues políticos apenas representam uma minoria dos blogues temáticos portugueses.
Neste sentido, julgo que existem 3 razões principais para o maior protagonismo dos blogue políticos, na blogosfera portuguesa:

  • A política é um tema bastante amplo, que abrange diversos assuntos, desde as discussões mais complexas de teoria política, até às causas e soluções para o deficit, passando pelas políticas culturais ou educativas;
  • Tal como no futebol, a maioria dos portugueses gosta muito de expressar a sua opinião politica, sobre os mais diversos temas, numa espécie de “político de bancada”;
  • Por natureza as discussões políticas são mais acesas, que outros tipos de discussões. De mesmo modo, são também mais polémicas uma vez que, desde logo, à partida, existem 2 pólos opostos com posições distintas, ao contrário das restantes esferas temáticas da blogosfera, como o jornalismo/comunicação, onde as discussões acesas são uma raridade.

blogosferablogsweblogsblogues

Notas finais sobre o 2 Encontro de Weblogs

Antes de mais é importante referir o carácter informal do evento que permitiu conhecer vários autores que costumo acompanhar regularmente, como foi o caso do João Canavilhas do Blogue dos Marretas ou o Luís Santos do Atrium (com quem infelizmente acabei por não ter tanto contacto como gostaria) e simultaneamente conhecer pessoas interessantes com blogues muito actuais e pertinentes como o Manuel Matos do Que Universidade?.

Em relação às apresentações do encontro (motivo principal para a minha vinda à Covilhã) é necessário fazer a distinção entre as apresentações individuais (dos convidados) e as apresentações "colectivas" (fruto dos debates das sessões de trabalho dos grupos temáticos.

Nas apresentações individuais (nas quais incluo a sessão de abertura e a sessão de encerramento) é de relevar a intervenção de Ricardo Araújo Pereira, no registo que o caracteriza, pleno de ironia e humor e, principalmente, a apresentação de José Luís Orihuela que encerrou os trabalhos. A expectativa alta que tinha sobre a sua intervenção, dada a sua reputação e tudo o que tenho lido dele, foi claramente superada, sobretudo graças a sua capacidade de síntese e à sua visão objectiva e pragmática da realidade e do futuro. De referir também as apresentações interessantes de:

  • Manuel Pinto com a apresentação dos resultados dos questionários feitos aos participantes no encontro, dos quais destaco a mudança verificada na percepção dos blogues face aos media tradicionais, tendo passado de um meio alternativo em 2003, para um meio complementar;
  • Leonel Vicente com uma excelente retrospectiva da evolução da blogosfera em geral, e sobretudo da blogosfera portuguesa.
  • Paulo Querido sobre a liberdade e os blogues, com uma referência curiosa sobre o RSS (infelizmente tema pouco abordado no evento e que julgo terá um grande impacto futuro, na comunicação mediada por computador)

Sobre as apresentações dos vários grupos de trabalho, julgo que a principal nota a assinalar é que, apesar da pertinência dos vários temas, não houve tempo suficiente para sistematizar as ideias fruto dos debates, o que se traduziu em intervenções, na maioria dos casos, constituídas por ideias soltas. Das 6 apresentações devo realçar a crescente utilização dos blogues no meio académico (secundário e universitário), como ferramenta de trabalho entre os docentes e os alunos, raramente com o apoio das suas instituições.

Em síntese valeu bem a pena a ida a este encontro, quer pelo convívio social quer pelas apresentações e, sobretudo pela oportunidade de ouvir o José Luís Orihuela.

Sugestões para o 3 encontro, a realizar-se no Porto:

  • Etiquetas (crachás) com o nome do blogue e o nome do autor;
  • Workshop sobre como fazer um blogue e como o melhorar;
  • Debater o impacto do RSS(uma tecnologia que eu julgo ter surgido nos blogues) na comunicação mediada por computador.

Nota final: para mais informações sobre o 2 Encontro de Weblogs, recomendo a pesquisa da tag 2encontro no Technorati ou no Flickr, ou a consulta dos seguintes blogues:

2encontroblogsweblogs

2.º encontro de Weblogs [2]

encontroConcluida a 1.ª fase das sessões de trabalho, deu início a sessão de abertura do 2.º Encontro de Weblogs, com a presença do Vice-Reitor da UBI, o Presidente do Departamento de Comunicação e Artes e o Ricardo Araújo Pereira, representante dos Gato Fedorento, que como sempre está a deliciar a plateia.
2encontroblogsweblogs

2.º encontro de Weblogs [1]

Concluída a acreditação dos participantes no 2.º encontro de Weblogs, interessados em participar nos grupos de trabalho, é chegado o momento de dar início ao debate de ideias nas sessões de trabalho.

Dado o reduzido n.º de participantes no meu grupo de trabalho (Weblogs no contexto organizacional) e no grupo "Weblogs e Imagem", optou-se por juntar os dois grupos na mesma sala.  

Prevejo um debate bastante rico e frutífero, cujos resultados espero publicar nos próximos posts.

2encontroblogsweblogs

“Blog Mania” in PC Mais – critica

Apesar do meu enorme interesse em novas tecnologias, desde que me passei a preocupar mais com as possíveis aplicações funcionais das soluções tecnológicas, do que propriamente com os ínfimos pormenores técnicos que permitem a sua concretização, a compra de revistas informáticas passou a ser algo muito raro. A última revista informática que adquiri foi a PC Mais, há sensivelmente 3 semanas, depois de ter sido chamado à atenção pelo tema de capa "Blog Mania", sobre o qual se promoviam 3 notícias "Como fazer um blog", “Os Blogs e a política" e "Os blogs com história". Infelizmente fiquei bastante desiludido com o desenvolvimento deste tema:

1. Logo à partida, a 1.ª ideia que se tem sobre o artigo principal é que este parece ser uma tradução de qualquer artigo de uma revista estrangeira. Antes de mais, porque todas as imagens apresentadas neste artigo são de sites ou blogs internacionais, não existindo, de igual modo, nenhum link para um site ou blogue português.

2. Ainda no artigo principal, o exemplo que é dado para "Como fazer um blog" é através do serviço "SquareSpace". É verdade que felizmente, não é uma vez mais o Blogger. Confesso que pessoalmente gosto da plataforma "SquareSpace", no entanto é necessário reter 2 coisas:
2.1. Que eu saiba o "SquareSpace", ao contrário de muitas outras plataformas de blogues nacionais e internacionais, não tem nenhuma versão do serviço gratuita;
2.2. Quantas pessoas em Portugal utilizarão o "SquareSpace" para alojar os seus blogues? Eu percebo que eventualmente poderiam não querer usar o exemplo do costume, o Blogger, no entanto, podiam utilizar outras plataformas de blogues gratuitas, como o Blog.pt ou o Blogsome.com.

3. Ao nível nacional, a revista tem também um artigo semelhante "Como fazer um blog", na plataforma de blogs do Sapo. Não havia outra plataforma de blogues nacional?

4. Existem demasiadas incorrecções nas várias peças, sendo as principais:
4.1. "De momento, há cerca de cinco milhões de blogs na Internet, e o número não para de crescer".
Sendo esta revista de Outubro de 2005 está bastante desactualizada. Em Julho já o Technorati reconhecia a existência de pelo menos 11 milhões de blogs e recentemente um artigo do The Guardian, apontava para valores a rondar os 100 milhões de blogues em todo o mundo.

4.2. "É contraditório, mas a verdade é que a beleza dos blogs parece estar no facto de ainda ninguém ter percebido onde está a piada".
Desculpem !!?? A piada, como referem, ou seja, o interesse, a mais valia dos blogues está em permitir que qualquer um, independentemente do seu estatuto social, habilitação académica, conhecimentos informáticos ou quaisquer outras características diferenciadoras, possa expressar-se livremente, para uma audiência maior que a sua família, os seus amigos, conhecidos ou colegas de trabalho. Algo que até há pouco tempo, era limitado aos meios de comunicação social e aos seus comentadores.

4.3. "Os blogs são tão díspares e idiossincráticos, tanto na forma como no conteúdo, que representam um desafio às tentativas de categorização."
Em relação ao conteúdo têm toda a razão. Em relação à forma, existem algumas características principais que definem um blogue, nomeadamente, o registo de textos por um ou mais indivíduos, datados, dispostos segundo uma ordem cronológica inversa.

5. Um dos artigos é dedicado aos blogues políticos. Quando é que a comunicação social vai perceber que apesar de o Abrupto de José Pacheco Pereira ser um dos blogues mais lidos em Portugal, a blogosfera portuguesa nunca foi, não é, nem nunca será dominada pelos blogues políticos. Existe mais vida na blogosfera portuguesa para além da politica. Na minha opinião, mais importante que os blogues políticos, é o papel dos blogues na Educação, onde cada vez mais começam a assumir um papel importante na transmissão e partilha de conhecimento entre os docentes e os alunos.

6. Na última peça, são mostrados alguns exemplos de blogues com destaque em Portugal. Para além da referência a blogues que eu julgo serem do desconhecimento da maioria dos leitores de blogues portugueses, como o Cineblog, é ainda apresentado o "O meu Pipi", o qual se encontra inactivo desde Dezembro de 2003.

7. Por último, é importante realçar a inexistência de qualquer referência ao Blog.pt ou ao Blog.com, que pelo que julgo saber é uma plataforma de blogues portuguesa a dar cartas a nível internacional.

Em conclusão, julgo que a maioria das pessoas que compraram a revista PC Mais de Outubro, como eu, atraídos pelo tema de capa, devem-se ter sentido desiludidos com a qualidade dos vários textos sobre blogues. Enfim, é a realidade portuguesa…