Google Talk Рaprecia̤̣o

Realmente é impressionante todo o alarido à volta do lançamento do Google Talk. Se acho perfeitamente normal que a maioria dos bloggers do P* se pronunciem sobre isso, ou não fossemos nós um público muito particular em termos de novas tecnologias, não acho normal o enorme destaque num dos principais noticiários da BBC World ou no Financial Times. Tal como alguém dizia ontem, afinal (e pelo menos por enqunto) estamos apenas perante mais um Instant Messenger, com voz, assente no protocolo XMPP (Extensible Messaging and Presence Protocol).
Dito isto e após algumas experiências, nomeadamente 2 conversas de voz, eis o meu comentário:
Gosto da sua simplicidade (característica da maioria dos serviços do Google) e limpeza, quase minimalista. Em termos de Instant Messenger parece-me ser bastante rápido. Em termos de voz, pareceu-me interessante, definitivamente melhor que o MSN Messenger, melhor que o Mensageiro do SAPO, mas com uma qualidade de voz inferior do que o Skype (confesso que não consegui perceber se era dual channel ou não). No entanto, o funcionamento Google Talk parece-me bastante mais simples do que o Skype, sobretudo, porque para utilizar o GTalk é suficiente ter uma conta GMail, que julgo ser cada vez mais frequente.
Resumidamente, eis a minha apreciação:

Pontos fortes:

  • o design simples;
  • a usuabilidade do serviço;
  • a rapidez do chat;
  • a qualidade das funcionalidades de VOIP, mesmo sendo inferior que as do Skype;
  • a integração com as contas do GMail;

Pontos fracos:

  • a falta de integração com outros serviços de Messaging, como o MSNMenseger;
  • a falta da funcionalidade de ‘File Transfer’;
  • a falta de algumas opções importantes (como a possibilidade de poder desligar o balão pop-up, quando temos a janela minimizada.

Apesar de tudo, acho que por enquanto me vou manter fiel ao Skype.