ErgoUX 2015

ergoUX_hugons

Ontem e hoje (6 e 7 de Março de 2015) está a realizar-se na Faculdade de Motricidade Humana da Universidade de Lisboa, a 3.ª edição do ErgoUX.

Depois de no ano passado ter recusado o convite por falta de disponibilidade, este ano tive o prazer de ser um dos oradores, no painel “A Usabilidade nas Empresas, Problemas e Desafios” ao lado João RibeiroNokia, da Sílvia SequeiraSapo, da Susana SalgadoLog e do João MiraThales Portugal.

Perante uma audiência de cerca de 100 pessoas tive a oportunidade de apresentar de uma forma sintética a equipa de usabilidade do IT da NOS, desde a sua génese às pessoas que a constituem, passando pelas suas competências: ideation, usability, design e front-end.

Por fim, a manhã terminou numa “mesa redonda” onde respondemos a algumas perguntas dos presentes.

Em resumo, foi uma manhã muito bem passada, em excelente companhia, na qual pudemos partilhar as nossas experiências,  nomeadamente as difilcudades que sentimos no nosso dia-a-dia e os desafios que temos por diante.

Obrigado aos Professores Francisco Rebelo e Paulo Noriega pelo convite. Espero que a  ErgoUX se repita por muitos e bons anos.

Alguém esteve por lá? Qual a vossa perceção do evento?

 

Mercedes ou BMW?

Se não forem exímios conhecedores de carros, experimentem olhar para a fotografia seguinte e tentar advinhar qual a marca deste SUV, Mercedes ou BMW?

Desde que me lembro que sou fã da Mercedes-Benz, desde o Classe A até aos coupé AMG, com especial apreço pelas carrinhas, como a mais recente Classe C station.

Mas é claro que a BMW também teve e terá sempre os seus encantos, como por exemplo as suas atuais carrinhas 320 e 520 D ou mesmo o Série 5 Gran Turismo (que carro assombroso – no bom sentido).

Mas este post não é sobre o meu apreço sobre a Mercedes ou a BMW, mas para constatar um facto bem visível na imagem inicial, estes 2 fabricantes estão cada vez mais parecidos nas suas apostas.

Como alguns de vós já terão descoberto por esta altura, o carro da foto anterior é o MLC, um concept car da Mercedes, destinado a concorrer com o BMW X6. E não haja dúvidas que me parece um carro muito bem desenhado, bastante apelativo. O único aspecto negativo é o facto de o MLC ser demasiado parecido com o seu mais directo concorrente, precisamente o BMW X6.

Ao mesmo tempo, temos a BMW a entrar em segmentos novos, como por exemplo o segmento dos monovolumes compactos com o Serie 2 Active Tourer (do qual gosto bastante, sobretudo na versão Série 2 Gran Tourer, pelos 7 lugares, mas sobre isso espero poder falar noutro post, nas próximas semanas), um carro que na minha opinião, sem contar com a grelha frontal, poderia perfeitamente ser a evolução da classe B da Mercedes-Benz.

Espero que no futuro não continuemos a ver mais semelhanças entre as ofertas destes 2 fabricantes germânicos e que o MLC tenha sido uma coincidência. Vamos ter de esperar para ver, mas para já podemos afirmar que com raras excepções, estamos perante 2 marcas com a sua própria identidade.

 

“Benfica recebe o último classificado do pódio”

Benfica TV na apresentação do jogo Benfica - Vitória de Guimarães

Benfica TV na apresentação do jogo Benfica – Vitória de Guimarães

A imagem já tem quase 2 meses, mas como hoje voltei a reencontrá-la, tinha mesmo de a partilhar.

Estávamos no início do ano, dia 10 de Janeiro, e o Vitória de Guimarães visitava o estádio da  Luz, na 16.ª jornada da Liga NOS.

Entretanto o Vitória já desceu para o 5.º lugar, mas no início do ano estava em 3.º lugar. A BTV com todo o seu benfiquismo apresentava o jogo de uma forma muito criativa: segundo a BTV o líder recebia “o último classificado do pódio” – último classificado do pódio, a sério?

Esta criatividade toda faz-me lembrar aquela história que se conta do tempo da guerra fria, em que certo dia os Estados Unidos da América e a União Soviética terão sido os únicos participantes de um qualquer torneio desportivo. Os Estados Unidos da América ficaram em 1.º lugar, seguidos da União Soviética. Os norte-americanos regressaram a casa anunciando aos 4 ventos, que tinham ficado em 1.º lugar e que os soviéticos tinham ficado em último lugar. Por sua vez, estes regressaram à União Soviética dizendo que tinham conseguido ficar em 2.º lugar, enquanto os seus arqui-inimigos tinham ficado em penúltimo lugar. Ambos estavam a dizer a verdade, mas de uma forma bastante criativa e com diferentes interpretações. :)